Rodrigo Lombardi e o “preto de alma branca”

Entao que nao moro mais na terra brasilis mas sei bem o que anda rolando daqueles lados.
E, apesar de 5500 anos sem assistir o tal do Faustao, dei de cara com esse video rolando – o fato eh fresco, foi apresentado no domingo ultimo.

Entao… de novo. Muita gente nao viu assim, nada demais no comentario do Lombardi. Eu vi, e muita gente viu. E todos nos que vimos e nos incomodados fomos atacados por aqueles que nao acharam “nada de mais” Ou como disse um amigo “credo, que mania de procurar pelo em ovo”.

Reproduzo aqui o pequeno debate que se passou numa certa rede social e meus argumentos pra tentar mostrar um outro ponto de vista. Porem, sao momentos de cegueira plena que me fazem ter muita vergonha e preguica alheia.

Bora ver o circo pegar fogo?

  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo: Não vi nada de preconceituoso neste depoimento.
  • Advogada do diabo: queridissimo Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo, nem sei por onde comecar a explicar…….. sei lah, nao me surpreende q vc nao tenha visto nada de preconceituoso na fala do Lombardi. Isso eh bem exemplar da sociedade brasileira que, como bem destacou o escritor Nei Lopes, eh “altamente preconceituosa, racista e excludente”. Soh q a merda do racismo no Brasil eh velado, eh tao impregnado q as pessoas nao notam. Alias, as pessoas negras notam, mas geralmente se calam, afinal, o brasil eh o “paraiso da democracia racial”. Entao, as pessoas crescem com esse mito e RA! nem percebem como a propria fala – tal qual a do Lombardi – pode ser extremamente racista e discriminatoria. Mais um detalhe: pq vc nao consegue ver o preconceito na fala dele nao significa q a fala nao tenha sido racista e preconceituosa.
  • Advogada do diabo: fala do Rodrigo lombardi: “tem um cara q sou fan desde criancinha. Era um cara negro, caolho, 1,50m, chamado Sammy Davis Jr, q qdo entrava no palco, saia com 2m de altura, loiro de olho azul” eh o mesmo q dizer q “o ator negro Sammy Davis Jr entrava no palco e era tao brilhante q parecia um ator loiro de olhos azuis”. Eh o mesmo q dizer “Nossa, ele nem parece negro”. Pq o talento do ator soh seria legitimado atraves da equivalencia ao q se entende como digno de ter talento – ator loiro e olhos azuis. Dentro da otica racista, um negro JAMAIS poderia ser talentoso, e, se ele fosse talentoso apesar de negro, ele ganharia entao o status de homem branco.
  • Advogada do diabo: e tomo por emprestimo as palavras do GELEDES Instituto da Mulher Negra: “Essa é uma das peculiaridades do racismo brasileiro, as pessoas supondo elogiar uma pessoa negra tentam embranquecê-la como prêmio ou ilustração de seu talento ou genialidade. Disseram certa vez que Machado de Assis não era negro e sim um grego. É inexplicável e talvez inaceitável para esse tipo de mentalidade que a negritude possa ser genial em si mesma ou por si mesma prescindindo solenemente de qualquer associação à branquitude.”
  • Amigona: É como uma das frase que me arrepia até a sombrancelha: “ahhh ele é tao bom! É um negro mas com alma branca!!!” achando que tá elogiando.
  • Advogada do diabo: Amigona querida, essa colocacao foi perfeita!
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo Este é o tipo de discussão tão inútil quanto querer encontrar pêlo em sapo. O ator apenas enalteceu o poder da dança sobre a pessoa e tanto brancos quanto negros tem talento em qualquer área, especialmente a dança. E se alguem dissesse para mim “Você é um perna de pau, mas neste jogo vc parecia o Pelé”, além de irônico, devo considerar um caso de racismo às avessas?
  • Advogada do diabo: queridissimo Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo, vc entendeu certinho. Qdo vc diz q o Lombardi “apenas enalteceu o poder da dança sobre a pessoa” (veja q estou copiando fielmente suas palavras) eu respondo q ele fez exatamente o que segue: ele descreve o Sammy Davis Jr como negro baixo e caolho e depois diz que, qdo o Sammy se apresenta ele deixa o palco com “com 2m de altura, loiro de olhos azuis”.Segundo seu entendimento e o do Rodrigo Lombardi, isso foi um enaltecimento. De acordo com o dicionario online Priberam, o verbo “enaltecer” significa “elogiar com excesso; elevar às nuvens; nobilitar, enobrecer”. Ok, agora para e analisa comigo: em q momento ele disse q o Sammy Davis Jr era um bom dancarino com essas palavras “Sammy Davis Jr eh um bom/otimo/maravilhoso dancarino”? Ele nao fez isso em momento algum, ele simplesmente demonstrou o elogio ao Sammy Davis Jr ao “promoveu” o Sammy Jr ao patamar de “homem branco”. Foi exatamente isso q ele disse. E segundo o q vc mesmo entendeu, chamar um negro de branco eh elogio. Da mesma forma como vc e milhoes de outras pessoas interpretam como elogio dizer q um negro age igual ao branco. Agora, se alguem disser q vc trabalha “igual negro”, vc vai tomar isso como elogio tb? A reciproca nao eh verdadeira. E nesse ponto entra a sua hipotese “Você é um perna de pau, mas neste jogo vc parecia o Pelé”, q reflete exatamente o q eu acabei de dizer: uma cousa eh dizer q vc joga feito Pele, outra dizer q vc joga igual negro. E qdo vc menciona se deveria tomar isso como um caso de racismo “as avessas”, vc jah responde a pergunta q fiz anteriormente, se vc tomaria como elogio alguem chamar vc de “negro”. Nao, pra vc nao eh elogio, mas o contrario, chamar um negro de branco eh elogio.
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo  Se alguem me disser “você trabalhou feito um negro ou escravo” eu não fico ofendido. Entendo que a pessoa disse que eu trabalhei bastante (uma vez que a escravidão foi a obrigação ao trabalho). Se alguém fala de Pelé eu imagino o Pelé. Da mesma forma, se me chamarem de alemão, branquela, gringo, vou processar meia dúzia? Vou cortar os pulsos porque fui ofendido gravemente? Neste tipo de debate eu não gosto de criar caso, até porque se levar tudo ao pé da letra, eu também poderia interpretar como racismo, ofensa, etc. Isto porque hoje em dia qualquer olhar diferente, uma expressão inadequada já é caso de dano moral, racismo, etc. Além disto, temos o nojento politicamente correto – quando temos que camuflar o que pensamos para parecermos mais simpáticos. Continuo vendo este trecho do vídeo como nada demais. Até antes de assisti-lo eu imaginei que se tratava de outro trecho, em que o ator usava expressões como “nego”, etc para outro casal (nesta hora eu sinceramente pensei “milhares vão criar discussões sobre este trecho alegando racismo e outras coisas)
  • Amigona: Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo, nao nos conhecemos. Sou amiga virtual da Advogada do diabo. Mas penso tao parecido com ela que as vezes acho que somos melhores amigas desde o jardinzinho😉
  • Amigona:bati a tecla errada😦 — enfim, a colocacao preconceituosa nesse comentário dele está em fazer uma comparacao com o Sammy Davis que entrava normal como negro mas ficava tao maravilhoso que saia branco, loiro de olhos azuis. Ou seja, se alguém fala que vc trabalhou como escravo sinonimo voce trabalhou muito. Se falar que voce entrou normal, baixo, e negro mas ficou alto, lindo e branco quer dizer que o branco é melhor que o negro. Voce nao acha essa uma analogia preconceituosa.
  • Advogada do diabo: o q vc chama de “nojento politicamente correto”? as pessoas que, como eu, por exemplo, nao acham nada engracado piadas sobre estupro, racismo e homofobia? pode dizer q a carapuca serviu e nao soh serve em mim como fui eu quem tricotou😛
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo O politicamente correto está em todos os meios. Exemplo do noticiário “fulano roubou um banco e foi peso em flagrante”. Por maior a safadeza (e comprovada) usa-se o termo politicamente correto “acusado” “suspeito” (porque parte-se do princípio de que ele não foi julgado). Ora, diante de um exemplo deste, que me revolta, o politicamente correto é nojento, pois temos que camuflar expressões, para não traumatizar, para parecer bonito, ou seja, parece um baile de máscaras.
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo: Amigona, eu inssisto: no meu entendimento, o ator enalteceu a transformação da dança no indivíduo. È o caso do Pelé que eu dissse antes. Eu posso ser um tremendo perna de pau e me ter a impressão de que joguei como o Pelé. E pelo fato do Pelé ser negro e eu ter adotado ele como referência, significa que fui racista? Para você é preconceito porque você entendeu desta forma. Parto do princípio que uma raça não é melhor ou superior a outra. Diante de cada situação cada um pode classificar se houve preconceito ou não (esta discussão é interminável).
  • Advogada do diabo: o uso do termo “acusado” nao tem nada a ver com politicamente correto. Qualquer manual de direito – por mais xexelento q seja – vai dizer que “eh inocente ateh q se prove o contrario”. E tem mais: pode ter havido flagrante, mas pq vivemos num chamado Estado Democratico de Direito, as pessoas soh sao consideradas “culpadas” efetivamente apos um julgamento. Esse tipo de “protecao” q vc entende como ato da patrulha do “politcamente correto” nao acontece em regimes ditatoriais nos quais os flagrantes sao plantados pelas policias de repressao e os acusados sao automaticamente rotulados como “culpados” e as sentencas executadas na hora. Esse mesmo Estado Democratico de Direito impede q vc, Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo, caia numa armadilha criminal armada por um desafeto qualquer e seja obrigado a cumprir pena sem esgotar todas as medidas legais em sua defesa. E isso nao eh apenas “politicamente correto”, isso eh previsao legal da propria Constituicao de 1988.
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo:Eu entendo seu ponto de vista. Teoricamente é tudo bonito, maravilhoso. Só que na prática se eu pegar R$ 100,00 da sua carteira e for pego em flagrante você vai querer passar a mão na minha cabeça e me chamar de suspeito ou acusado mesmo que eu seja um baita fdp e roubei seu dinheiro?
  • Advogada do diabo: vamos pensar na seguinte hipotese: estamos na calcada, vc estah na minha frente, eu dou uma nota de 100 reais pra vc e na hora q vc pega a nota, passa um carro da policia e eu grito “SOCORRO! Ele me assaltou!”. A policia vem e prende vc em flagrante delito, afinal. E ae?
  • Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo: Ai, serei preso, vou contratar um advogado (que tem aos montes), serei chamado de acusado, suspeito e terei a proteção dos direitos humanos!
  • Advogada do diabo: exato! O mesmo direito q tem voce de esgotar todas as formas de defesa e nao ser chamado de culpado ateh q provem q eu queria sacanear vc, esse direito assiste a tod@s as pessoas que nao vivem em regimes ditatoriais.

E, e sei dizer que o Amigo nao-vejo-pelo-em-ovo nao foi o unico a nao enxergar o conteudo racista do ator globoso. Esse ator pode ate nao ser racista, mas que a declaracao dele racista, isso foi.

Adoro essa frase do AlexCastro:

não podemos esquecer nunca a função social mais importante da liberdade de expressão: sem ela, como saberíamos quem são os idiotas?

10 pensamentos sobre “Rodrigo Lombardi e o “preto de alma branca”

  1. Nesse ponto, até então eu me sinto em casa na Alemanha. Quem fala que não existe racismo no Brasil é alienado. E o pior é que o racismo é disfarçado. Fulaninho te considera pra caramba, mas na hora de ter um genro/nora negros e pensar nos netinhos marronzinhos, o pessoal treme nas bases. Eu já sofri preconceito por pessoas da minha própria família.
    Aqui na Alemanha eu ainda não sofri preconceito por ser negra, e normalmente quem é racista nem se mistura. Tanto melhor assim.

    Beijos e boa semana!

    Marina.

  2. Excelente discussäo, excluindo os equivocos do amigo-não-vejo-pelo-em-ovo, porque sinceramente, a pessoa entra num debate e troca as bolas ai complica, o caso de chamar acusado è o termo usado pela justica, então os meios de comunicacão devem usar o mesmo.
    Mas enfim, o cara e tantas outras pessoas não veem racismo no comentario do ator porque simplesmente ja pensam assim ha tempos e è somente o natural delas pensar. Vi comentarios assim tambem ontem nas redes sociais.
    E ainda acrescento que ele foi racista e preconceituoso, rebaixa os baixinhos e quem tem problemas de visão.
    Tenho preguica e vergonha alheia com esse povo tambem.
    Beijo

  3. É uma pena que essas coisas acontecam. Certamente ele nem percebeu a m… que disse e depois vai aparecer pedindo desculpas e que nao quis dizer isso e tal. As vzes os próprios negros tem preconceito contra eles mesmos. Eu mesmo conheci uma pessoa que dizia nao gostar de negros, sendo que ela própria era negra e se dizia “morena”. O preconceito é um problema que sempre vai existir.

  4. Nossa… não sabia dessa polêmica, mas concordo com você. Como trabalhei em moda, eu ouvia muito comentário sobre as modelos negras, coisas como “ah, ela é negra, mas tem traços bonitos, de branca”. Como se uma mulher com traços negros não pudesse ser bonita!
    Eu achei o comentário dele extremamente infeliz.

  5. Fui atéeee o comecinho do seu blog e vi que vc tb é advogada… e vc disse que tá aprendendo uma nova profissao. Se nao for muita xeretice da minha parte, o que vc está estudando?

    • estou me especializando em Fotografia de Comida – Food Photography – e food Styling :D:D:D:D:D:D:D
      tambem faco design de logo nas horas vagas😀
      beijukkka e bem-vinda ao sotao virtual!

  6. Se alguém dissesse, minha inspiração é um brasileiro baixinho, desonesto, malandro,preguiçoso, mas qdo ele entra em cena ele se transforma num alto, íntegro, ambicioso, pontual e trabalhador canadense/americano/alemão/europeu, todos acharíamos que isso seria um preconceito aberto.

    Mas o nosso Brasil é assim. Os de dentro pode falar e até rir, mas se os de fora fazem um comentário assim, nossa é preconceito. É o famosofaça o que eu digo mas não faça o que eu faço

    Eu fiz um post falando dessa nossa hipocrisia brasileira aqui ó:

    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/2010/03/por-que-o-espanto.html#axzz1YrhPlBDg

    No link mencionado tem um vídeo preconceituoso sim, mas aos olhos do Brasil, só é preconceituoso pq veio de fora, pq se fosse o Carnaval e a Globeleza dançando pelada, não seria preconceito.

    Bjos

  7. Isso é prefeito! O fato do indivíduo dizer que adoraria ser chamado de negro não significa nada em relação à existência do preconceito. No máximo, significa que ele vive em uma bolha e não reconhece o real valor simbólico de “Seu Negro” e “Seu Branco”. E, digo por experiência, normalmente isso só acontece (o sujeito dizer que nem ligaria ou que não vê maldade) pra poder ter argumento. É óbvio, claro na sociedade a diferença entre os adjetivos com referência branca e negra.

    Precisa ser muito cabaço pra não admitir tal coisa, é quase como os nazistas que não admitiam cometer hiorríveis atos com os judeus, na verdade, eles admitiam carregar pesados fardos em nome do Estado Nazi. Ou seja, essa era a maneira de naõ encarar o fato de frente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: