Tirar o chapéu para os Hermanos: Senado argentino aprova casamento entre pessoas do mesmo sexo

Sim, eles podem ter feito piadas a respeito da eliminação da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2010…

MAS, BUT, ABER…

Tiro o chapéu para decisões como essa a seguir. Infelizmente esse tipo de entendimento mais conectado com a realidade vai gerar na verde-amarela-pátria-mãe-gentil uma infinidade de piadinhas bestas, como de costume…

Azar! O que interessa é que os argentinos estão mostrando mais respeito à diversidade e a liberdade de ser quem se é e ter os direitos assegurados independentemente de com quem a cama é dividida.

Rá!

A matéria a seguir é do sáite Católicas pelo Direito de Decidir.

Senado argentino aprova casamento entre pessoas do mesmo sexo

Buenos Aires – Com 33 votos a favor, 27 contra e 3 abstenções, o Senado da Argentina aprovou na madrugada de hoje (15) o projeto de lei que legaliza o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O resultado da votação é considerado histórico porque reforma o Código Civil e pode transformar a Argentina no primeiro país de toda a América Latina a permitir o casamento homossexual.

A sessão do Senado durou 14 horas e envolveu intensos debates entre parlamentares ligados ao governo de Cristina Kirchner, que já sinalizara sua aprovação ao projeto, e da oposição. Os debates mostraram senadores contrários e favoráveis ao projeto tanto no bloco governista quanto na oposição. A presidente deverá sancionar o projeto assim que retornar de viagem que faz à China.

Logo após o resultado da votação, o líder dos senadores governistas, Miguel Angel Pichetto, mostrou-se satisfeito com a aprovação do projeto e comentou que o Congresso argentino deu um passo significativo no caminho da igualdade. Os acalorados debates que aqui se registraram fazem parte da dinâmica da Casa.

A legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo repercutiu fora do prédio do Congresso argentino, onde manifestantes contrários e favoráveis estavam concentrados desde as primeiras horas da tarde de ontem (14). No começo da noite, eles trocaram insultos e quase entraram em choque diante do prédio do Congresso.

Claudio Morgado, diretor do Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e o Racismo (Inadi), que assistia aos debates entre os senadores, deixou o prédio e dirigiu-se aos manifestantes pedindo que defendessem seus pontos de vista da melhor maneira possível e com argumentos sólidos, mas evitando confrontos.

Diante do Congresso argentino, 60 mil pessoas convocadas por organizações católicas e evangélicas realizaram ontem uma das maiores manifestações já vistas em Buenos Aires, mostrando repúdio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo e pedindo que os senadores mantivessem a solidez da família tradicional. Caravanas com autoridades e famílias da maioria das províncias argentinas concentraram-se diante do Congresso com bandeiras de cor laranja – que simbolizavam os manifestantes contrários ao casamento homossexual -, faixas e estandartes com motivos religiosos.

15 / 7 / 2010

 

Luiz Antônio Alves

Correspondente da Agência Brasil na Argentina

Edição: Talita Cavalcante

 

Um pensamento sobre “Tirar o chapéu para os Hermanos: Senado argentino aprova casamento entre pessoas do mesmo sexo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: