Projeto do CNJ – Começar de Novo – e o Racismo

Levei um susto hoje ao navegar o site do Conselho Nacional de Justiça – CNJ –  e dar de cara com essa foto (fiz um print screen da tela para que fôsse melhor visualizado)

Entendeu?

Então veja um cartaz colocado no TJSC, por exemplo:

Não entendeu? Então vou explicar…

O Projeto Começar de Novo é uma iniciativa bastante louvável do PODER Judiciário em buscar uma (re)socialização de ex detentos. É aquela situação: cidadão fica preso em regime fechado por alguns anos e, quando saí, dificilmente consegue um trabalho. Diante dessa lógica bem simples (simples para nós que não vivemos essa situação na pele – e vou falar mais de pele daqui a pouco), o cidadão, a cidadã acaba não visualizando muita alternativa além de retornar ao mundo da criminalidade.

É sempre muito fácil para NÓS aqui – eu que escrevo e você que está aí, confortável, lendo – criticarmos essas pessoas por esse tipo de escolha.

Não vou me alongar muito nesse ponto, que merece um post a parte.

A questão que quero destacar aqui é a FOTO do tal projeto.

Presta bem atenção… não tem nada de diferente nela? 

Se você reparar BEM, a foto da Campanha Começar de Novo tem um homem com duas cores…

Mostra um homem em dois momentos… num momento ele é BRANCO e no outro momento ele é NEGRO.

No momento NEGRO, perceba o traçado da boca, como que sugerindo maldade ou algo ruim. 

Veja o desenho dos olhos e da  sobrancelha, como transmitem pesar e raiva.

Dae é fácil comparar com o lado BRANCO, que sugere o COMEÇAR DE NOVO. Tipo, você, enquanto NEGRO, só roubou e fez porcaria. Está na hora de se se tornar BRANCO e começar de novo. Afinal, criminalidade combina com preto, pobre e puta.

Update: Bueno, enviei a reclamação abaixo para o Conselho Nacional de Justiça – CNJ. Será que alguém vai ouvir?

Primeiramente, gostaria de elogiar essa iniciativa tão importante para o processo de construção de uma sociedade mais justa. Possibilitar o acesso de uma pessoa ex presidiária ao mercado de trabalho, sem sombra de dúvida, implica essencialmente em torná-la um cidadão socializado e, em sendo ator de direitos e deveres, as chances de caminhar ao mundo do crime são reduzidas.

PORÉM, minha reclamação será pautada na escolha da FOTO DA CAMPANNHA. Um rosto de homem, metade branco, metade negro. Não é necessário ser perito para interpretar imediatamente que o lado “escuro” remete ao passado criminal daquele cidadão. E o lado “claro” dá indicação do objetivo da campanha que é o de “começar de novo”. A crítica severa que quero pontuar é exatamente na banalização desse tipo de instrumento visual que CONSOLIDA PRÁTICAS RACISTAS.

A diferença entre os lados da foto é tão concreta que é impossível alegar um mero erro no tratamento da imagem. A mensagem que fica registrada é a do HOMEM NEGRO COM PASSADO CRIMINOSO e do HOMEM BRANCO QUE COMEÇA DE NOVO E DEIXA A CRIMINALIDADE. Ainda que tenha sido um erro na composição da imagem, tal prática apenas comprova como os preconceitos e estereótipos estão sedimentados no (in) consciente que já nem comportam revolta e indignação. São aceitos passivamente porque “sempre foi assim”.

Esse tipo de mensagem sedimentada no (in) consciente coletivo deve ser combatido e transformado, pois a perpetuação desse tipo de comunicação perigosa  termina por servir de justificativa para legitimar aqueles que praticam atos eivados em preconceito em todas as formas – seja por sexo, cor, religião, orientação sexual e tudo aquilo que não se enquadrar nos ditames socialmente exigidos para uma suposta “normalidade”.

6 pensamentos sobre “Projeto do CNJ – Começar de Novo – e o Racismo

  1. Imbecil… O lado mais escuro seria sombra, significa obscuridade! a barba por fazer e os traços de raiva/odio ! É uma campanha muito boa pra quem tem pelomenos 1 de QI

  2. Vale ressaltar que é visível que em ambos os lados da imagem a pessoa em questão é visivelmente BRANCA apenas se encontrando em uma sombra como se pode notar, ao redor dele tudo está mais escuro assim como em uma sombra! pare de tentar aparecer criando polemica onde não existe!

    • Rafael.
      Seu comentário só mostra como as práticas preconceituosas – no caso presente, o racismo – estão sedimentadas no raso senso comum com o qual você narra suas impressões. Nem precisa analisar muito: basta questionar o porquê dessa cansativa e eterna associação da sombra/escuridão com o ruim. Tem um caráter bastante bílbico nisso ou muito estou enganada? Ah, sim, Evangelho de João, capítulo 8, versículo 12 – “Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, mas possuirá a luz da vida”. Isso já seria um primórdio desse dogma de associar o escuro, a noite, o preto ao ruim, ao mau. E assim vem caminhando a humanidade, perpetuando o preconceito.
      Seus pífios comentários, além de pobres em argumentação e zero em educação e ricos em agressividade, não trazem nenhum surpresa/novidade, são simplesmente lugar-comum na sociedade veladamente racista.
      P.S.: Aliás, em relação a QI, é severa limitação da sua parte crer que inteligência se mede apenas através de QI. Resultados de testes de QI e outros semelhantes medem apenas as capacidades lógicas e lingüísticas e negligenciam todas as outras aptidões humanas.

      • Imagine um hoem em uma rua escura e sombria e outro em uma via super iluminada, qual dos dois daria mais medo ? A questão aqui não é a cor da pele, a cor da pele pouco importa TODOS SOMOS IGUAIS!

  3. Sombra??? e por quê cargas d´gua uma pessoa na sombra está do lado do crime? Olha essa história de negro, noite e sombra eram típicos medos da idade medieval completamente envolvidos em preconceito. E pelo visto, o CNJ ainda nem chegou na era moderna…

    Lastimável. Mais uma coisa: por quê usar barba é coisa de criminoso? TodCNJos os homens da minha família usam barba e adivinha: ninguém está ‘raivoso’, ninguém precisa dessa política do CNJ.

    como brasileiro é hipócrita…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: