era uma vez…

e naquela noite…
muitas nuvens, poucas estrelas…
ele a esperava enquanto o vento a beijava…
mas o vento deixou-a para que ele a protegesse nos braços…
ela se deixou levar… ele segurou doce a mão e caminharam…
as estrelas era agoras dois pares de olhos…
mais os dela, que, naquela noite morreu mil vezes…
e mil e uma vez foi para o céu…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: